Por que mudar?

Consumir implica em ações eficazes de como tratar e destinar adequadamente os resíduos sólidos urbanos produzidos por todos.

 

Passe o mouse nas etapas do processo abaixo e conheça nossa solução.

Nos dias atuais, principalmente as populações dos grandes centros urbanos, sofrem de um dilema: “Consumir e crescer em harmonia com o meio ambiente”! Consumir implica em ações eficazes de como tratar e destinar adequadamente os resíduos sólidos urbanos produzidos por todos, e crescer implica de onde tirar matéria prima alternativa que auxilie a grande demanda de consumo de produtos pela população crescente com menor impacto ao meio ambiente. Os métodos tradicionais consistem basicamente na coleta e depósito desses resíduos em aterros sanitários, ou depósitos a céu aberto, e em menor volume, incineração e ou outras formas de destinação dos resíduos. Estas formas de destinação demonstram ao longo dos anos pouca eficiência pelos métodos e processos já ultrapassados. Dadas as novas necessidades: técnica, logística, financeira e ambiental, em razão do alto crescimento populacional demanda-se cada vez mais de alternativas. Estudos recentes comprovam ser um problema de grande preocupação em todo mundo. No Brasil, segundo a ABRELPE - Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, no ano de 2013, 45% dos municípios brasileiros geraram 76 milhões de toneladas de resíduos sólidos. E 24 milhões de toneladas foram destinadas inadequadamente. Hoje, no Brasil, o custo para coletar uma tonelada de resíduos sólidos é de R$ 50,00 em média; para destinar adequadamente custa mais R$ 50,00. Talvez esta seja (custo elevado) a principal razão que pelo menos 40% dos resíduos não tenha destino adequado no país. Em muitos outros países a destinação inadequada é ainda maior, aumentando os danos ambientais e colocando em risco a vida no planeta em um futuro não tão distante, pois de acordo com estimativas do PNUMA - Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, até 2025, os resíduos sólidos no mundo aumentarão de 1,3 bilhões de toneladas para 2,2 bilhões de toneladas.  Em termos financeiros, só a indústria de reciclagem de resíduos sólidos – nos E.U.A (Estados Unidos da América) é um negócio que movimenta cerca de 120 bilhões de dólares anuais com as condições conhecidas de reciclagem.

SEAROMTECH LTDA